Notícias

29
dez/23

Mensagem do Papa Francisco para o 57º Dia Mundial da Paz: Inteligência artificial e Paz

Imagem
Imagem

"Quais serão as consequências, a médio e longo prazo, das novas tecnologias digitais? E que impacto terão elas sobre a vida dos indivíduos e da sociedade, sobre a estabilidade e a paz?". Com estas questões o Papa Francisco introduz a mensagem para o 57º Dia Mundial da Paz, que se celebra no dia 1 de janeiro de 2024.

O Papa Francisco faz um alerta à Comunidade Internacional: "Os avanços tecnológicos que não conduzem a uma melhoria da qualidade de vida da humanidade inteira, nunca poderão ser considerados um verdadeiro progresso". Assim, sugere que se crie "um tratado vinculativo, que regule o desenvolvimento e o uso da inteligência artificial nas suas variadas formas".

A tecnologia é resultado do potencial criativo da pessoa humana

"A inteligência é expressão da dignidade que nos foi dada pelo Criador, que nos fez à sua imagem e semelhança e nos tornou capazes, através da liberdade e do conhecimento, de responder ao seu amor. Esta qualidade fundamentalmente relacional da inteligência humana manifesta-se de modo particular na ciência e na tecnologia, que são produtos extraordinários do seu potencial criativo", escreve Francisco na mensagem.

Segundo o Papa, "o progresso da ciência e da técnica - na medida em que contribui para uma melhor organização da sociedade humana, para o aumento da liberdade e da comunhão fraterna - leva ao aperfeiçoamento do homem e à transformação do mundo".

Francisco ressalta que "os progressos técnico-científicos, que permitem exercer um controle – até agora inédito – sobre a realidade, colocam nas mãos do homem um vasto leque de possibilidades, algumas das quais podem constituir um risco para a sobrevivência humana e um perigo para a Casa comum".

A seguir, desenvolve alguns itens a serem considerados:

A busca da paz e do bem comum

Progresso digital, respeito pela justiça e pela causa da paz

Inteligência Artificial e desenvolvimento humano integral

Discernimento no uso de dados e conteúdos da internet 

Segundo o Papa, "nos debates sobre a regulamentação da inteligência artificial, devem ser levadas em conta as vozes de todas as partes interessadas, incluindo os pobres, os marginalizados e outros que muitas vezes permanecem ignorados nos processos de decisão globais".

Francisco conclui a mensagem desejando que,  “ o rápido desenvolvimento de formas de inteligência artificial não aumente as já demasiadas desigualdades e injustiças presentes no mundo, mas contribua para pôr fim às guerras e conflitos e para aliviar muitas formas de sofrimento que afligem a família humana".

- Leia a mensagem completa aqui.

Foto: Vatican News

+ Mapa do Site

Política de Privacidade
Cúria Provincial Agostiniana Rua Mato Grosso, 936, Santo Agostinho Belo Horizonte - MG, 30190-085 +55 (31) 2125-6879 comunicacao@agostinianos.org.br

Fique por dentro de tudo o que acontece na Província. Cadastre seu e-mail para receber nossa Newsletter.