Notícias

06
out/21

Live reflete sobre a história da sinodalidade na Igreja

"O caminho sinodal é o caminho de todo o povo de Deus que procura viver na comunhão, na participação, na escuta..."

Na abertura da série de lives promovida Vicariato de Ação Pastoral da Arquidiocese de Belo Horizonte, em parceria com o Sistema Avançado de Formação, Identidade e Missão Anima PUC Minas, com propósito discernir sobre a proposta para o Sínodo dos Bispos que será realização em 2023, o Frei Luiz Antônio Antônio Pinheiro, OSA, abordou o contexto da sinodalidade da Igreja ao longo da história, aspectos significativos que possam nos ajudar a compreender melhor o que estamos vivendo na atualmente. Frei Luiz é professor de História do Cristianismo, na PUC Minas e no Instituto Santo Tomás de Aquino, e um dos autores dos 10 volumes de publicações sobre a história da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Série de lives "Por uma Igreja Sinodal" propõe diferentes temas ligados à sinodalidade na igreja. A sinodalidade expressa participação e comunhão em vista da missão. “Sínodo” quer dizer “caminhar juntos”. A transmissão foi medida por Lucimara Trevisan, com a participação do Vigário para a Ação Pastoral, padre Joel Maria dos Santos.

Frei Luiz destaca que o tema sinodalidade ou colegialidade é relativamente novo, mas o sentido é desde o fundamento da nossa Igreja. "A Igreja nasceu sinodal: 'onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, eu estarei no meio deles'. Jesus envia os primeiros discípulos dois a dois para pregarem, e nunca sozinhos. A igreja nasceu sinodal nesse sentido de participação e comunhão."

Estar sempre a caminho

"O caminho sinodal é o caminho de todo o povo de Deus que procura viver na comunhão, na participação, na escuta. E o protagonista, o personagem mais importante, é o próprio Espírito Santo de Deus. Então, nós devemos nos escutar, discernir juntos e encontrar juntos os caminhos para evangelizar nos novos tempos em que nós estamos vivendo", disse.

Assista ao conteúdo completo: