Imagem card Quem Somos

Quem Somos

Somos os freis da Província Agostiniana Nossa Senhora da Consolação do Brasil e temos como propósito frutificar o carisma agostiniano em terras brasileiras, através das nossas obras.

Santos
e Beatos

São Fulgêncio de Ruspe
03 de janeiro

Imagem card Vida e Obra de Santo Agostinho

Vida e Obra de Santo Agostinho

Santo Agostinho (354-430), africano de nascimento e romano de cultura, é um patrimônio de santidade e cultura não só da Igreja, mas de toda a humanidade...

Toma e Lê Inspiração para meditar

“Quando esvaziares teu coração do amor terreno, começarás a enchê-lo do amor divino. (Tratado da carta de São João 2.8).”
- Santo Agostinho

Artigos

21out Imagem destaque da evento Pacto das Catacumbas pela Casa Comum
Pacto das Catacumbas pela Casa Comum
15out Imagem destaque da evento Dia Mundial da Alimentação: por uma alimentação saudável e sustentável
Dia Mundial da Alimentação: por uma alimentação saudável e sustentável
04out Imagem destaque da evento Sínodo da Amazônia: Novos Caminhos para a Igreja e para uma Ecologia integral
Sínodo da Amazônia: Novos Caminhos para a Igreja e para uma Ecologia integral

Notícias

23out
3ª Jornada Mundial dos Pobres – Semana da Solidariedade

Jornada Mundial dos Pobres é um convite a todas as comunidades cristãs e a todas as pessoas de boa vontade, para que levem esperança e conforto aos pobres, “e para que colaborem para que ninguém se sinta privado da proximidade e da solidariedade humana”, afirma o secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella.  

Em 2019, o Papa oferece como iluminação bíblica a citação do Salmo: “A esperança dos pobres jamais se frustrará” (Sl 9, 19) para animar a Jornada Mundial dos Pobres que será celebrada de 10 a 17 de novembro. Em mensagem divulgada para a ocasião, o pontífice afirma que “a opção pelos últimos, por aqueles que a sociedade descarta e lança fora é uma escolha prioritária que os discípulos de Cristo são chamados a abraçar para não trair a credibilidade da Igreja e dar uma esperança concreta a tantos indefesos”.

Este ano, em sintonia com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Cáritas Brasileira juntamente com a Pastoral da Mulher Marginalizada, a Pastoral do Povo de Rua e a Pastoral do Migrante lançam material de mobilização para a data. Dom Joel Portella explica que nesta terceira edição da Jornada, as pastorais sociais, de modo especial, a Pastoral do Povo de Rua e a Pastoral da Mulher, vêm se somar a este empenho de mobilizar as iniciativas de solidariedade e empatia com os empobrecidos do nosso país.

“Este subsídio oferece textos para reflexão e sugestões de ações que podem ser realizadas, além de depoimentos que inspiram a reflexão a respeito da situação de vulnerabilidade e da resistência dos empobrecidos na defesa dos seus direitos e garantia de sua dignidade. Como instrumentos de comunicação são disponibilizados spot para rádios e TVs, cartaz, e cards para as redes sociais”, afirma o secretário-geral da CNBB.

- Leia aqui a menagem do Papa Francisco.

- Acesse os materiais da campanha aqui.

22out
Freis fazem visita missionária a famílias da Diocese de Santo André

Celebrando o Dia Mundial das Missões, 20 de outubro, freis da Fraternidade Santo Dias, de Diadema (SP), participaram da programação do Mês Missionário Extraordinário da Diocese de Santo André (SP). Cerca de 1370 missionários e missionárias visitaram as famílias, promoveram vigílias e organizaram celebrações nas dez regiões pastorais da Diocese, no sábado, dia 19. No encerramento, uma confraternização na Paróquia Agostiniana Nossa Senhora das Graças, em Diadema.

As visitas missionárias contaram com a participação do Setor Juventude, IAM (Infância e Adolescência Missionária) e demais movimentos, pastorais e grupos de toda a Diocese. Também acolheram as missões paróquias de Santo André, São Bernardo São Caetano e Ribeirão Pires: São Geraldo Magella, Nossa Senhora de Fátima, Santa Luzia e São Carlos Borromeu, Nossa Senhora do Rosário de Fátima, Nossa Senhora Aparecida, São Pedro Apóstolo, São Caetano e São Judas Tadeu.

21out
Sínodo para a Amazônia entra na última semana de trabalhos

A última semana de trabalhos dos Sínodo dos Bispos dedicado à região Pan-amazônica teve início nesta segunda-feira, 21 de outubro, com a apresentação  do projeto do documento final do Sínodo, pelo relator-geral, Cardeal Hummes durante a 14ª Congregação Geral, que contou com a presença do Papa Francisco.

Na segunda parte da manhã e no período da tarde novamente os Círculos Menores.

A reflexão proposta no início dos trabalhos sinodais nesta manhã de segunda-feira foi feita pelo arcebispo de Trujillo, Peru, Dom Héctor Miguel Cabrejos Vidarte.

O arcebispo peruano iniciou a sua meditação propondo o Salmo 110,22: “Bendigam ao Senhor todas as suas obras”. O Papa Francisco escolheu como início de sua Encíclica Laudato Si, a poesia do Cântico do Irmão Sol. O Papa também confiou a São Francisco este Sínodo, nos jardins do Vaticano, no dia 4 de outubro. É por isso que convido vocês a percorrer uma parte do caminho espiritual de São Francisco, disse dom Vidarte.

Francisco substitui a beleza medieval, reservada apenas aos poderosos, com a beleza destes últimos, no tocar e beijar o leproso. Esta oração, composta no Monte Averna, nos diz que o Deus de Francisco não é mais um Deus guerreiro, mas o Deus sofredor, o Deus que padece e compadece a dor do ser humano, ferido pela mortalidade. Embriagado pelo encontro com o Deus da ternura, Francisco está sempre pronto a louvar o Senhor.

Não há nuvens que possam obscurecer a dignidade da pessoa, prodígio de Deus; não há nuvens que obscureçam o valor da vida, maravilha de Deus; nem nuvens que ameacem o dom dos irmãos, que o perdão pode fazer brilhar. Sim, porque para Francisco a beleza não é uma questão de estética, mas de amor, de fraternidade a todo custo, de graças a todo custo. Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão vento, pelo ar e pelas nuvens, pelo sereno e todo tempo... Tu és beleza! Conhecer o Sumo Bem, reconhecer seus benefícios e devolver ao Sumo Bem o louvor (conhecer, reconhecer e retribuir), são os verbos que marcam o ritmo do caminho espiritual de São Francisco de Assis. O Deus conhecido por Francisco é o todo: meu Deus e meu tudo. Deus et Omnia é repetido por Francisco no seu louvor ao Deus Altíssimo, Deus todo em todos. (1º Cor 15,28).

Francisco se refere ao Salmo 110,22: "Bendizei ao Senhor por todas as suas obras" e ao Salmo 18,2: "Os céus narram a glória de Deus. Também os qualificadores: belo, radiante, claro, precioso, expressam as qualidades divinas que tornam as criaturas aptas a ajudar o homem que, tendo pecado, é incapaz de um louvor digno.

Os louvores do Senhor feitos por São Francisco e que começam: "Altíssimo, Todo-Poderoso, Bom Senhor", o título: Cântico do Irmão Sol, que é a criatura mais bela. Pela manhã, quando o sol nasce, todo homem deveria louvar a Deus, que criou aquela estrela, pela qual nossos olhos são iluminados durante o dia. E à tarde, ao cair da noite, todo homem deveria louvar a Deus por aquela outra criatura: o irmão Fogo, por quem os nossos olhos são iluminados durante a noite”.

Ele ainda diz: "Somos todos como cegos e o Senhor ilumina os nossos olhos através destas duas criaturas. Por elas e por as outras criaturas, que usamos todos os dias, devemos sempre louvar o Criador glorioso”. São Francisco descobre em Deus o lugar da Criação, devolve a Criação a Deus, vê Deus em todas as coisas e ousa chamá-las irmãs. Ele é o irmão universal (cf. LS 11), porque vê em Deus não só o Pai de todos, mas o Pai de todas as coisas.

Imagem card Vocações

Vocações

Assim como Santo Agostinho, encontre em Jesus o sentido da vida.

O nosso Vicariato investe em uma formação de excelência para os candidatos à vida religiosa e ao sacerdócio. Essa promoção de novas vocações se dá pelo esforço e preocupação de muitos religiosos, em especial os mais jovens, que buscam ser testemunhas alegres que despertem e animem outros jovens a se juntarem a nós nessa aventura de fé e amor a Deus.

Imagem card Nossas Obras

Nossas Obras

Nos dedicamos as nossas obras com muita generosidade e determinação.

Além das "obras históricas" e de assistência social e promoção humana, nos dedicamos à formação de novos frades, assessorias de pastorais e movimentos populares e de grupos e pastorais ligadas à promoção dos direitos humanos, da justiça e paz.

Mapa do Site